O “SEGREDO” PARA MANTER A MINHA MOTIVAÇÃO?

FOTO/ REPRODUÇÃO UNSPLASH

A verdade é que não há segredo nenhum. Não existe segredo para que qualquer pessoa, hoje, se mantenha motivada. É necessário entrarmos em um processo de autoconhecimento para entendermos o que é que nos mantém motivados. A motivação, a meu ver, vai muito da singularidade de cada um de nós. Cada um é cada um. Cada um é “um ser humano ímpar”.

Por muito tempo eu não tive motivação nenhuma, até que tive depressão e cheguei ao ponto de planejar meu suicídio, e quando eu comecei a me recuperar é que vi que eu não queria ser essa pessoa. Eu não queria ser a pessoa que enxergava tudo pelo lado negativo e nada como aprendizado, eu não queria ser essa pessoa que estaria sempre mentindo como estava se sentindo para agradar a todo mundo, eu não queria ser a pessoa que iria perder a minha própria essência, quem eu era, porque não conseguia enxergar com valor que a vida possui seus altos e baixos, e que tudo passa. Eu não queria mais ser essa pessoa, e o pensamento pode ser nossa maior força ou nossa maior fraqueza, é preciso aprender (todo dia) a blindar sua própria mente. E eu comecei, para o meu próprio bem, esse processo.

Como mantenho a minha motivação?”. A verdade, verdadeira, é que nem sempre estou motivada. Vai bater o cansaço, o desânimo, às vezes, eu tenho umas recaídas, mas então eu entro no processo de respiro (meu tempo de sentir e entender o que se passa) e vou voltando, e o que me mantém “motivada” é a disciplina que coloquei para mim mesma: SER A MINHA MELHOR VERSÃO DE ONTEM. A melhor versão que eu puder ser hoje, eu serei. Quem gostar, gostou; quem não gostar, não gostou. Essa é a vida.

SER A MINHA MELHOR VERSÃO DE ONTEM

Com a busca de ser a minha melhor versão, eu comecei a buscar equilíbrio espiritual. Sou espírita por então me identificar com a forma que a doutrina espírita enxerga o evangelho de Cristo e a vida como um todo. Além de ter me sentido acolhida com o sentimento de amor, caridade e fraternidade da doutrina. Ter me identificado com a doutrina fez com que minha mente clareasse muito mais, me fazendo ficar mais próxima de Deus (ou como gosto de chamá-lo, Pai).

Com o equilíbrio espiritual, eu passei a buscar o equilíbrio emocional, buscando entender meus sentimentos, minhas emoções, e porque tudo me afetava tanto de forma negativa, e isso se tornou um processo diário. Hoje consigo entender muito mais as minhas emoções e como cuidar delas de uma forma positiva, me conhecendo e entendendo que sou mais sensível para algumas coisas. Entendi que preciso filtrar as informações que recebo, ao invés de só absorvê-las. Eu enxerguei que não sou uma esponja, mas que posso ser uma peneira.

Daí por diante foi só trabalho e aprendizado diário: comecei a evoluir profissionalmente, passei a praticar atividade física para me manter centrada, sentia que cuidava cada vez mais da minha saúde, passei a me dar programas de lazer que condiziam com o que eu, realmente, gostava e queria para mim, tirei aquela ideia de que tinha que ter o que os outros tinham para então chegar ao tão falado sucesso, tenho me perdoado por quem fui antes, e buscado aprender mais com quem sou agora.

Sucesso para mim é minha jornada, minha caminhada, é ter conseguido definir projetos e planos que quero alcançar para onde quero chegar. É ter agradecido por estar onde estou, e saber que ainda irei muito longe.

Bom, vou resumir a minha forma de me manter motivada é buscar sempre, todos os dias, a minha melhor versão. E você como se mantém motivado?

ps.: esse não um texto que vai te dizer como se manter motivado, mas que vai dizer como eu me mantenho motivada. Cada um é cada um, é preciso respeitar o processo que cada um está passando.

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Adorei o texto. Ele foi motivador. Como é bom termos uma conexão com o transcendente.

    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  2. A terapia me ajuda muito nesse sentido.
    Como você disse, o autoconhecimento é tudo! E esse processo faz com que as coisas parecem mais simples.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, aprendi muito depois que passei a me conhecer e me descobrir melhor. :)
      Todos os nossos processos são importantes!

      Excluir