COMO ACABEI INDO PARAR NO TRABALHO QUE ESTOU ATUALMENTE

Pode parecer uma história engraçada, mas nada saiu como a Karolini de 10 anos atrás planejou - nem sequer sei se houve algum planejamento mesmo. A questão é que durante todo esse tempo a grande lição que aprendi é que nada permanece o mesmo para sempre, tudo é uma constante. 

Foi difícil iniciar dentro do mercado de trabalho. Existe um ciclo vicioso que diz que só é possível contratar alguém se o mesmo já tiver alguma experiência, independente da área que seja. 

Então, após ter finalizado o Ensino Médio no ano de 2012 comecei a prestar vestibular para a UNB (Universidade Federal de Brasília). Durante esse tempo todo que estudei e me dediquei consegui apenas frustrações. É real hoje o diálogo nas redes sociais que diz que "não somos uma nota". Durante uma prova como essa a única coisa que conseguimos enxergar é o quão estupido fomos por não conseguir alcançar a pontuação exigida para entrar no curso. Mas não é sobre isso que estou falando, então vamos retornar. 

Bom, comecei a fazer umas entrevistas de emprego, e só posso dizer que não tinha experiência nenhuma em saber "vender meu peixe" ou "me vender" para alcançar uma vaga de emprego. Durante os anos escolares fui uma garota tímida e mais na minha, apesar de conseguir desenvolver bem apresentações para grandes públicos, não era a pessoa mais sociável. E com muito pouco autoconhecimento. 

Mesmo não trabalhando fiz alguns cursos para buscar melhorar o currículo. E um currículo de ouro não se faz da noite para o dia. Meu primeiro emprego foi em uma escola de cursos profissionalizantes, no cargo de recepcionista. Não dá para contar muito da experiência, que por mais desagradável que tenha sido ainda me trouxe muitos ensinamentos a respeito de tratamento entre colaboradores e chefe, vendas e finanças, atendimento ao cliente e marketing (propaganda).

+ Leia Também - O que aprendi com meu primeiro Emprego? 

Após um ano, comecei a me sentir desanimada e insatisfeita com meu trabalho. Sem nenhuma perspectiva de crescimento e desenvolvimento profissional dentro da empresa, minha mãe ficou sabendo de uma outra empresa que oferecia planos de carreira para os colaboradores que se engajassem junto com a organização. 

Foi quando entreguei um currículo, preenchi uma ficha e fui chamada para uma entrevista. Então estava empregada em uma outra empresa que me fez entender que me ajudaria a alcançar as minhas metas e objetivos. 

Comecei como Operadora de Caixa. Busquei me desenvolver dentro do setor, mesmo que tenha tomado muitas atitudes imaturas que quase prejudicaram meu desenvolvimento profissional, perdi o foco por um tempo. 

Trabalhei na área administrativa como Auxiliar do Recebimento de Mercadorias. Ainda um pouco desfocada por conta de alguns problemas pessoais que passei. No entanto, foi uma época que amadureci muito e pude aprender mais ainda sobre o desenvolvimento da operação: a entrada de mercadoria antes de chegar ao consumidor final, estocagem e armazenamento, gestão de pessoas e liderança, um pouco de carga tributária.

Enfim, depois de muito tempo, focada e engajada em meus objetivos e metas alcancei o cargo de Líder de Setor (ou encarregado, cada empresa possui uma estruturação). Quando olho para trás vejo o quanto sou diferente agora: analiso bem uma situação, busco gerir pessoas e liderar de forma a engajar a equipe, aprender constantemente com os erros e acerto meus, com os erros e acertos dos outros colegas de trabalho, e com isso vem o sentimento de realização e conquista, após tanto tempo. 

+ Leia Também - De Jornalista Investigativa para Técnica Logística, Líder e futura Gestora? 

Construir uma carreira profissional é como uma escada: sempre um degrau por vez. Também é preciso estar rodeado de pessoas (amigos, familiares) que acreditam no seu potencial, e mais ainda acreditar em si mesmo. Aqui, enquanto escrevo, resumi a história, mas já fazem 7 anos que estou construindo uma carreira dentro da empresa que me encontro atualmente. Não tem sido fácil ou moleza, mas estou disposta a abraçar os desafios e alcançar as conquistas. 

E por aí, como anda a área profissional de vocês? 


Postar um comentário

7 Comentários

  1. Olá.
    Amei ver a sua experiência aqui. É muito bacana olhar pra trás e ver como as coisas mudam e evolui. Amei ver que conquistou algo que goste muito.
    E sempre é bom se aprimorar. E nunca parar de estudar mesmo que seja cursos em áreas que gostamos.
    Beijos.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devemos sempre estar em processo de evolução. Aprendendo constantemente.
      É aquela história: hoje podemos gostar muito de fazer algo e amanhã aprender outra coisa da qual iremos gostar ainda mais.

      Excluir
  2. Que legal sua trajetória até aqui Karolini!!
    Desejo que você tenha cada vez mais sucesso.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Poderia estar melhor, mas espero que fique tudo ótimo! Adorei ter contado sua experiência.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  4. Ah que legal saber que tambem ja foi operadora de caixa, eu recentemente saí do mercado onde trabalhei por 6 longos anos (comecei como operadora, depois fui cobrir ferias de outros setores: recebimento, rh etc, e por ultimo virei fiscal de caixa) era um serviço legal, afinal eu só era responsavel pela ordem dos caixas e retirada de dinheiro, mas mercado cansa muito. Então depois de todos esses anos, pedi para me dispensarem. Agora estou rumo a licenciatura, vamo que vamo, boa sorte e compartilha aqui os seus perrengues.

    ResponderExcluir
  5. Nada realmente permanece o mesmo pra sempre... na adolescência eu quis fazer engenharia mas não tive como fazer pq pra isso eu teria que me mudar e minha família não tinha dinheiro pra isso, morávamos no interior. Então eu fiz Letras e me engajei na comunicação/jornalismo, tanto o curso como o trabalho foram coisas que foram acontecendo... aos 26 eu decidi que tinha chegado a hora de escolher algo... afinal tudo o que estava fazendo até então não teve o fator escolha... Então comecei estudar pra concursos da segurança pública... hoje deixei completamente a comunicação pra trás e por mais que seja uma novela mexicana o meu trajeto é bom ver que você pode mudar a sua rota e ser feliz andando por caminhos completamente novos e distantes de tudo aquilo que já se imaginou fazendo... e sim, a vida é muita onda, rola umas reviravoltas sinistras e acho que isso é o mais incrível da vida...

    ResponderExcluir