6 LIVROS SOBRE VIAGEM PARA VIVER EXPERIÊNCIAS E SE AUTO DESCOBRIR


Viagem é o ato ou efeito de viajar. Com a pandemia que fechou os portões dos aeroportos e companhia de ônibus de viagem, o que restou para muitos fora viajar entre as páginas de livros em busca de conhecer novos lugares. Dois anos depois, as porteiras foram abertas novamente, e agora todos podem cruzar as fronteiras.

No entanto, há muitos ainda que não conseguem cruzar as fronteiras entre estados, cidades, municípios, países, etc. Por isso trouxe 6 livros que podem nos transportar para outros lugares e nos fazer viver outras experiências, além de podermos também nos auto descobrir enquanto vivenciamos as mesmas emoções com os personagens dos livros citados abaixo.

100 CANÇÕES PARA SALVAR SUA VIDA (CAMILA DORNAS)

No aniversário de 1 ano da morte de sua melhor amiga, Alicia volta à cidade natal para desenterrar uma cápsula do tempo. Lá, ela encontra uma caixa misteriosa com 6 cartas que a levam em uma jornada inesquecível pelo Brasil em uma Kombi grafitada, em busca de respostas. 100 canções. 6 cartas. Uma estrada. E alguns amores perdidos no caminho.

Camila Dornas abordará temas importantes em sua obra e ainda deixará o leitor ávido por sempre mais em meio a suas páginas. 


COMER, REZAR E AMAR (ELIZABETH GILBERT)

Em torno dos 30 anos, Elizabeth Gilbert enfrentou uma crise da meia-idade precoce. Tinha tudo que uma americana instruída e ambiciosa teoricamente poderia querer - um marido, uma casa, um projeto a dois de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, foi tomada pelo pânico, pela tristeza e pela confusão. Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado, até que se viu tomada por um sentimento de liberdade que ainda não conhecia. Foi quando tomou uma decisão radical - livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo - sozinha.

Demorei muito tempo para ler a obra, mesmo que já tenha assistido ao filme estrelado por Julia Roberts, e até me pergunto por que não o li antes.

 

NATUREZA SELVAGEM (JON KRAKAUER)

O corpo em decomposição de um jovem é encontrado no Alasca. A polícia descobre que se trata de um rapaz de família rica do Leste americano que largou tudo, se internou sozinho na aridez gelada e morreu de inanição.

Quem era o garoto? Por que foi para o Alasca? Por que morreu? Para responder a essas e outras perguntas, Jon Krakauer refaz a trajetória de Chris McCandless, revelando a América dos que vivem à margem, pegando carona ou circulando em carros velhos, vivendo em acampamentos e cidades-fantasmas. Mergulha no mundo da cidadezinha rural, onde homens rudes bebem e conversam sobre o tempo e a colheita. Compara a história do jovem com a de outros aventureiros solitários que tiveram fim trágico.

O resultado é uma narrativa envolvente, por vezes amarga, em que os sonhos da juventude se transformam em pesadelo.

Preciso rever o filme, mas antes lerei a obra. A história desse rapaz que já redou o mundo nos faz questionar tudo o que vivemos e o “sonho americano” que tanto ouvimos falar.


MAS VOCÊ VAI SOZINHA (GAÍA PASSARELLI)

Mulheres que viajam sozinhas com certeza já ouviram essa pergunta. Seja em outro continente ou na cidade vizinha, é sempre um ato de coragem decidir conhecer um lugar por conta própria. Neste livro, Gaía Passarelli fala com sinceridade e bom-humor sobre suas aventuras sozinha pelo mundo. Ela não vai te dizer pra largar tudo e sair por aí, nem te dar dicas de como ser cool em Nova York. Estas são histórias sobre ser consolada por um xamã andino, molhar os pés nas águas do mar do extremo sul da Índia e dormir debaixo de uma mesa de bar no Texas. É sobre viajar e voltar pra casa. Acima de tudo, este é um livro que fala sobre ser mulher e, ao mesmo tempo, ser livre pra viajar por aí sem companhia, sem medo e sem preconceito.

Toda mulher já quis viajar sozinha! Essa liberdade de conhecer outros lugares, viver experiências e poder refletir sobre sua própria vida.

 

A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS (JULIO VERNE)

A obra narra a história de Phileas Fogg, que decide dar a volta ao mundo em oitenta dias, no ano de 1872, pelo suposto motivo de uma aposta selada com alta quantia de dinheiro. Ao colocar o pé no mundo, Fogg encara diversas aventuras típicas da imaginação sinistra de Verne. Oceanos, navios a vapor, estradas de trens, selvas e até viagem sobre elefantes compõe essa jornada. Publicado em 1873, esta obra tem destaque na bibliografia deste autor que, em meio aos seus romances de aventura, pressagiou diversos avanços científicos da humanidade.

Porque um clássico sempre será um clássico e não tem como selecionar tantas obras maravilhosas sem trazer essa aqui que fez todo jovem desejar fazer um mochilão pelo mundo.


DO FOR LOVE (LETICIA MELLO)

Nascido da ânsia da autora de fazer algo impactante na vida de outras pessoas, o projeto Do For Love foi uma idealização que se transformou em uma viagem de voluntariado e autoconhecimento pela Tailândia, Camboja e Vietnã. Procurando testar seus limites e ajudar os outros de maneira espontânea e verdadeira, Letícia Mello mergulhou em um mundo diferente do seu e conseguiu, de modo divertido e sincero, se conectar a pessoas e lugares que antes pareciam tão distantes. Uma história leve e emocionante que vai te tocar de várias formas!

Achei por acaso e não pude deixar de trazer essa obra admirável, existe algo bom dentro dos seres humanos que sempre vale à pena ser citado.

Do for Love - Amazon



Postar um comentário

1 Comentários

  1. Adorei as dicas! 100 Canções para Salvar sua Vida está na minha TBR,
    Do for love eu ainda não conhecia, Na natureza selvagem e Comer, rezar e amar vi apenas os filmes e gostei bastante.Mas você vai sozinha? já li algumas resenhas sobre, mas ainda não tive oportunidade de ler.
    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir