FOTO/ REPRODUÇÃO ROTEIRO BABY - LITTLE FREE LIBRARY PRESERVA

Vocês já se depararam alguma vez com imagens dessas casinhas repleta de livros? Não. Eu também até então desconhecia o que elas significavam. E rolando o feed do instagram acabei caindo de cabeça em um vídeo aonde uma blogueira de Brasília, Adriane Ribeiro, ia atrás para conhecer essas minibibliotecas distribuídas por aí. E para a surpresa de todos nós, não é que em Brasília há indicio de pelo menos umas três. Acabei encontrando elas no mapa do site do projeto Little Free Library.

Mas o que é a Little Free Library?”, o caro leitor com toda certeza deve estar se perguntando. A Little Free Library é um sistema de troca de livros que funciona da seguinte maneira: você pode pegar um livro nas diversas bibliotecas espalhadas pelos bairros, porém tem que deixar um livro no lugar. A Little Free Library possui várias formas e tamanhos, mas geralmente são casinhas coloridas que ficam na frente de residências, em sua maioria são bairros residenciais. Qualquer um pode usufruir do serviço, isto é, qualquer pessoa pode levar um livro e trazer um livro para compartilhar. O lance do projeto é seu toque único e pessoal, já que se imagina que são pessoas reais que estão compartilhando seus livros favoritos com sua comunidade, o que torna o processo mais interessante.

Da Islândia ao Paquistão, passando pela Tasmânia, seguindo Toronto, e chegando ao Brasil, são em torno de 60.000 “casinhas” espalhadas pelo mundo.

A PRIMEIRA LITTLE FREE LIBRARY DE BRASÍLIA

A primeira Little Free Library foi inaugurada pela Associação de Moradores da SHIS 26 – Preserva, em dezembro de 2020. Poderá encontrá-la no site do projeto.

Por ser um pouquinho longe do meu local de residência, ainda não pude ir lá dar uma pequena olhada na casinha e nos livros que foram ali colocados. Mas para quem é de Brasília e quiser conhecê-la é um ótimo começo.

A MINIBIBLIOTECA DA ADRIANE RIBEIRO


No domingo (26) resolvi conhecer a minibiblioteca inaugurada pela Adriane Ribeiro, localizada em Águas Claras. Até pensei em não ir, porque seria um passeio que faria sozinha. Mas deixei meu encanto falar mais alto e ir lá. Peguei o metrô, desci na estação mais próxima e coloquei no Google Maps para me direcionar. Caminhei uns 10 minutos e o resultado vocês conferem nas fotos abaixo.

OS LIVROS QUE DEIXEI NA "CASINHA"

 


E aí vocês já conheciam essas "casinhas" literárias? Tem alguma na cidade de vocês? Comenta aí!