5 HISTÓRIAS DE CARNAVAL PARA ENTRAR NO RITMO DE FOLIA


Carnaval, originaria do latim carnis levale possui o significado de "retirar a carne". O sentido está relacionado ao jejum que deveria ser realizado durante a Quaresma e também ao controle dos prazeres mundanos, demonstrando assim uma tentativa da Igreja Católica de controlar os desejos dos fiéis.

O Carnaval chegou ao Brasil no período pré-colonial, vindo através dos colonizadores portugueses entres os séculos XVI e XVII manifestando-se, inicialmente, por meio do entrudo, uma brincadeira popular que consistia em sujar, jogar água (suja ou limpa ou fezes) naqueles que passavam na rua, ou naqueles que participavam da brincadeira. 

A partir do século XX, a popularização da festa contribuiu para o surgimento do samba, estilo musical muito influenciado pela cultura africana, e do desfile das escolas de samba, evento que acabou a ser oficializado com apoio governamental. Nesse período o Carnaval assumiu a posição de maior festa popular no Brasil. 

E pensando na folia, foram selecionadas 5 obras literárias nacionais para que os leitores entrem no clima da festa mais colorida que acontece anualmente no Brasil. 



CARNAVAL AMARELO

Margarida entrega um presente à sua filha de 11 anos e resolve lhe contar uma lenda: a boneca Emília acordará de 50 em 50 anos com a seguinte condição: deve ser um dia de carnaval. E mais: ela poderá continuar viva se encontrar o amor verdadeiro. Então, no aniversário de 61 anos de Anastásia, algo inesperado acontece: o carnaval volta à cidade e traz consigo várias surpresas e emoções. Você acredita no poder do amor? Se sim, até onde vai a sua imaginação? Carnaval Amarelo é um conto que te desafia a voltar à sua infância e resgatar a inocência de quem crê no poder das palavras e quem sabe, até em uma boneca de pano que vira gente. O conto é uma releitura de um universo nada confortável para nós, pessoas negras, fora dos padrões e lésbicas. Carnaval Amarelo é um grito de que a história começará a mudar a partir de agora.


UM AMOR DE CARNAVAL

O que acontece no carnaval fica mesmo no carnaval?
Entre amontoados de confetes e banhos de espuma em pleno carnaval, Amélia se encanta pelo olhar sedutor de um loiro que a beija perdidamente em meio a folia. Será que o encanto de carnaval pode durar após a quarta-feira de cinzas?
É o que Amélia começará a questionar ao se deparar com a avó racista de Mathew, que fizera uma promessa para que nunca nascessem herdeiros negros de olhos azuis quando temeu severamente que sua família pudesse misturar a cor de seus olhos com a pele negra.
Teria como esse relacionamento sobreviver ao carnaval diante de tantos preconceitos?


CARNAVAL

Gabi decide passar o carnaval com as primas no Recife: praias, música, amigos, sol, diversão... A receita ideal para Gabriela curar a dor de cotovelo depois de ver o ex-namorado beijando uma garota. Para falar a verdade, ela nem gostava mais dele, e era capaz de enumerar seus defeitos sem pestanejar; mas vê-lo assim aos beijos mexeu com o coração da menina. Decidida a esquecer o ex de uma vez, Gabi faz as malas e deixa o Rio para uma semana de muita curtição no Nordeste. Ela só não contava com a possibilidade de se apaixonar de verdade em pleno Carnaval!

Carnaval conta a história de Gabi, Felipe, Pedro, Juju e Bel, e de um Carnaval inesquecível emoldurado pelas belezas de Pernambuco. Em meio a festas animadas, shows, esticadas até Porto de Galinhas e deliciosos mergulhos e banhos de piscina, Gabi acaba se envolvendo com Pedro, um garoto superfofo e gente boa. Mas quem vai mexer de verdade com o coração da menina é Felipe, pena que ele não esteja solteiro...

Apesar das confusões à vista, a química entre Gabi e Felipe é mais forte, e os dois vivem um intenso amor de carnaval. Mas será que esse amor tem chances de sobreviver ao tempo e à distância, quando a quarta-feira de cinzas chegar, e com ela os últimos dias da viagem de Gabi?

Carnaval é um romance juvenil com o qual qualquer adolescente vai se identificar.

Carnaval - Amazon/ Carnaval - Skoob 


LOUCURAS DE CARNAVAL

Às vésperas do Carnaval, Júlia descobre que seu ex-namorado está noivo e se vê sem chão. Decepcionada e frustrada com os rumos da sua vida, ela resolve jogar seus planos tranquilos para o ar e aceitar o convite da melhor amiga de passar o feriado em Cabo Frio. O único problema é que seus companheiros de viagem são três amigos de Natalie com quem Júlia nunca foi muito com a cara — especialmente o babaca do Victor e aquele sorrisinho desgraçado de lindo que ele tem.

No entanto, à medida que começa a se permitir viver as loucuras do Carnaval, Júlia percebe que nem tudo é como parece. Apesar da dificuldade de se desprender do passado e sua relutância em deixar seus medos de lado, ela logo é envolvida pela folia do Carnaval, pela euforia da liberdade e pelo charme irresistível de Victor.


1940: AMORES DE UM CARNAVAL SANGRENTO

A cidade de São Filoni, no interior de Minas Gerais, passou por momentos de terror nas semanas que precederam o carnaval de 1940, pois pessoas e animais sumiam no período da noite.

Após a ação da polícia local, a população se tranquilizou com a prisão de Zé Mariano, acusado de ser um lobisomem, mas Carmelita Dagmar, uma adolescente treinada na arte de caça às criaturas sobrenaturais, não acreditava que as autoridades tenham prendido o verdadeiro culpado.

Agora, em pleno sábado de carnaval, com a cidade cheia de foliões, Carmelita precisa encontrar a verdadeira criatura responsável pelos desaparecimentos, antes que o pior aconteça.

"1940: Amores de um Carnaval Sangrento" conta como Carmelita Dagmar, que anos depois seria a matriarca de uma família de caçadores de criaturas e mitos do nosso folclore, conheceu o homem que se tornou seu marido.



Já leram algum dos citados? Gostam de Carnaval? Possuem mais algum para indicar?

Postar um comentário

6 Comentários

  1. Adoro carnaval, festas, bloquinhos e afins!
    Nunca li uma história de carnaval, e dos títulos citados, o que mais me chamou atenção foi "Carnaval Amarelo".
    Uma história que gosto bastante e que se passa durante o carnaval é a do filme "Pai em Dobro".

    Estante da Pipoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pai em Dobro é um filme maravilhoso, inclusive indico muito.
      Porque traz aquela vibe de bloquinho de rua, que tinha muito antigamente.

      Excluir
  2. Oi Karol,
    Menina, eu odeio o carnaval, na verdade eu não sou adepta a nenhuma data comemorativa, haha. Maaaaaas, confesso que amo samba e as vezes babo em algumas lindas fantasias que as pessoas usam nessa época do ano. Meu problema com o carnaval são as atitudes desenfreadas de alguns foliões. A sorte é que aqui na minha cidade a galera é bem tranquila em relação ao carnaval, não tem bloquinhos e os desfiles são pequenos, a única grande aglomeração que acontece é o Zombie Walk, onde as pessoas se vestem de zumbis e saem vagando em grupo pela cidade, haha.
    Mas, quando se fala em leitura, qualquer boa indicação pra mim é válida. Gostei de Carnaval Amarelo e Um Amor de Carnaval, já os coloquei na minha lista de futuras leituras.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois espero que goste muito da leitura.
      Gente! Ainda se faz o Zombie Walk, quanto tempo não via mais falarem desse flash mob.
      Eu participava muito aqui em Brasília quando tinha meus 16 anos, 17 anos.

      Excluir
  3. Esse ano eu quero fazer algum tipo de jejum na Quaresma hihi, espero conseguir! ♥
    Não gosto de carnaval, na verdade só gosto do feriado, mas esse ano nem vou ter, então zero ânimo pra essa data :/

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Estórias muito envolventes. Particularmente não gosto muito do Carnaval, mas amo esse feriado para descansar.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está em Hiatus de verão de 18 de janeiro à 04 de março, mas comentaremos nos blogs amigos nesse período! Mesmo em Hiatus, o blog tem um post novo. Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir